Ilha de Man - O lugar que me conquistou

Sempre sonhei em viver em um lugar tranquilo, silencioso, cercado por natureza, sem o trânsito de cidade de grande, um lugar mais relaxado, semelhante às cidades de interior. Nunca imaginei que esse lugar dos meus sonhos seria bem frio e fora do Brasil.

A princípio pode ter sido um choque para alguns eu vir morar com meu marido em um lugar tão diferente, tão longe, tão desconhecido, mas acredito que mudanças assim fazem mesmo é bem. Vivenciar de perto uma nova cultura, diferentes percepções, atitudes inusitadas, outros sabores, chá com leite, mão inglesa, casaco de verão, banheiro sem ralo, bota de chuva, aquecedor e por aí vai.

Estar em um lugar completamente novo habilita um novo certo modo de ver. Olhar tudo pela primeira vez é um exercício de atenção desfocada, ver tudo e não se prender a nada. Muita coisa me encanta e toda a novidade me faz querer fotografar e mostrar os pequenos detalhes que para um morador local pode não fazer diferença, mas para mim, apresenta-se como algo diferente, as vezes bonito, as vezes feio ou estranho, mas diferente.

Andar por aí, seja em outro bairro, outra cidade, outro país, outro continente, ou seja, olhar o novo nos enche de boas e divertidas histórias. Algumas situações, no momento que acontecem, podem até trazer a sensação de surpresa, medo, raiva ou outro sentimento negativo, mas logo depois entram para o caderno de boas histórias para contar.

O objetivo aqui é abrir esse caderno de histórias de viagens, descrever lugares, mostrar fotos de onde tenho passado, tudo isso de forma bem leve, descontraída e, talvez, um pouco fora da ordem cronológica. Se quiser conhecer um pouco mais da história da minha chegada na Ilha de Man, lugar onde vivo atualmente, leia meu artigo no blog Brasileiras pelo mundo.

Nesse caminho que a cada dia é trilhado cheios de novos desafios, minha inteção é, como Otto Lara Resende escreveu, sempre ter “olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo” e, de preferência, com uma câmera na mão.

Comentários

Você escreve muito bem Pri. Amei o texto. Ótima iniciativa. Acompanharei o blog. :)

MundoPequeno: Obrigada, Kelly, por ler e acompanhar, em breve vou postar histórias de outras viagens também!